Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK

Não ao acordo comercial que pode matar o planeta -- comprometa-se com uma doação!

Nesse exato momento, uma reserva tóxica de petróleo -- as areias betuminosas -- quase do tamanho das reservas da Arábia Saudita (mas três vezes mais perigosa para as mudanças climáticas), está enterrada no norte do Canadá. A pressão da opinião pública já barrou duas vezes a construção de novos oleodutos para transportar esse veneno, mas agora temos um desafio maior.

Um novo acordo comercial, negociado secretamente entre China e Canadá, poderia dar o controle sobre as areias betuminosas a empresas chinesas e a chance de processar judicialmente o governo canadense caso este dificulte a exploração das areias com leis ambientais ou de saúde pública. O primeiro-ministro do Canadá, um homem conservador e próximo da indústria do petróleo, tem um histórico de negação das mudanças climáticas. E, agora, ele está usando essa tática para passar por cima da democracia, com consequências potencialmente devastadoras para o planeta.

Mas temos uma grande oportunidade: o acordo pode ser ilegal. Provavelmente ele será assinado nos próximos dias, ou em algumas semanas, e devemos estar prontos para quando isso acontecer. Se milhares de pessoas se comprometerem agora a ajudar a contratar advogados de destaque, e financiar pesquisas e campanhas públicas, poderemos garantir uma reação rápida quando o governo canadense der o primeiro passo -- a Avaaz somente processará sua doação se conseguirmos recursos suficientes para conseguir fazer dessa ação legal uma realidade. O clima do nosso planeta já está sob grave ameaça e a exploração das areias betuminosas poderia deixá-lo em situação ainda pior. Comprometa-se com uma doação agora para defender o planeta.

Compartilhe nas redes

Clique para copiar: