Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK

Uma esperança para o Iêmen

Sinceramente, não dá para ficar pior do que isso.

No Iêmen, a cada 10 minutos uma criança morre por desnutrição. 500 mil pessoas foram contaminadas pela maior epidemia de cólera que o mundo já viu, e o bombardeamento dos sauditas destruiu todos os acessos para a chegada de ajuda humanitária.

É um cenário apocalíptico para os inocentes, mas podemos ajudar.

Muitos de nós talvez nunca ouviram falar desse pesadelo porque a Arábia Saudita expulsou todos os jornalistas estrangeiros do país. Eles querem esconder o impacto devastador de sua guerra das manchetes para que nossos governos continuem vendendo tanques, munição e mísseis para eles.

O pior é que este plano está funcionando e nossos líderes estão fazendo vista grossa. Mas a Avaaz é única: nosso financiamento vem de cidadãos comuns sem agenda política e nossa ajuda pode salvar a população. Juntos iremos:
  • Infiltrar jornalistas no país para que possam expor a situação para o resto do mundo;
  • Mobilizar países doadores para que aumentem imediatamente o financiamento de ajuda humanitária;
  • Pressionar países como Canadá e Reino Unido para deixarem de fornecer as armas que viabilizam todo esse horror.
A triste realidade é que se não fizermos isso, ninguém mais vai. 20 milhões (!) de iemenitas precisam desesperadamente de ajuda -- doe com um clique e mãos à obra.

Créditos da foto: Abduljabbar Zeyad / Reuters