Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK

Pelo fim da tragédia na Somália

Ao Conselho de Segurança das Nações Unidas:

O povo somaliano está assolado por uma terrível onda de fome. Pedimos que o Conselho de Segurança assuma a liderança e apoie os países do Golfo de destaque, como os Emirados Árabes Unidos, que queiram liderar esforços de mediação e garantir que o Al-Shabaab permita acesso imediato e seguro de agências humanitárias a todos os territórios que estão sob seu controle. Esse é o único modo de acabar com a horrenda onda de fome que assola a Somália. Dezenove anos atrás, o mundo testemunhou a morte por inanição de 300.000 somalianos. Não permitamos que isso aconteça novamente.

Preencha o seu email:
Adicione seu número de telefone se você gostaria de ser contatado via SMS ou ligação.
Por favor acione o Javascript para uma performance melhor desta página
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

Assinaturas recentes

Atualmente, mais de 2.000 pessoas estão morrendo por dia na Somália, em uma onda de fome que ameaça matar de inanição onze milhões de pessoas. A seca devastou essa região, mas o que sustenta a crise alimentar é, na verdade, a total ruína do país em termos de administração pública e diplomacia, e nós podemos dar fim a essa situação.

A área atingida pela fome é governada pelo Al-Shabaab, regime islâmico ligado a grupos terroristas. O isolamento e os conflitos entre o Al-Shabaab, outros líderes locais e a comunidade internacional têm bloqueado grande parte da ajuda humanitária e comércio que poderiam dar fim à fome. Porém, alguns países de destaque, entre eles os Emirados Árabes Unidos, ainda mantêm relações comerciais com o Al-Shabaab. Eles têm uma oportunidade de mediar um acordo com o regime e romper o impasse que ameaça a sobrevivência de milhões de indivíduos.

Não podemos deixar a política da guerra ao terror tirar a vida de mais vidas inocentes. É hora de a comunidade internacional e o Al-Shabaab chegarem a um acordo para levar alimentos imediatamente ao povo sofrido da Somália. O Conselho de Segurança da ONU se reunirá dentro de alguns dias. Vamos exigir que o Conselho tome providências imediatas para apoiar nações árabes de destaque no sentido de iniciar negociações com o Al-Shabaab visando a uma cooperação para acabar com a fome e aproveitar esta chance de uma solução política duradoura.
Postado: 11 agosto  2011

Compartilhe nas redes

Clique para copiar: