Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK

Parem o reino de terror do Boko Haram

Ao presidente e membros do Conselho de Segurança da ONU:

Estamos horrorizados com os últimos assassinatos cometidos pelo Boko Haram na Nigéria e exigimos que os senhores conduzam um encontro emergencial do Conselho de Segurança da ONU, emitam uma declaração oficial e aprovem uma resolução que inclua medidas para a proteção dos civis, a responsabilização das forças militares que cometeram violações de direitos humanos e pressione o governo nigeriano a propor reformas para proteger e servir melhor seus cidadãos. O mundo precisa priorizar medidas concretas para acabar com este conflito brutal.

Preencha o seu email:
Por favor acione o Javascript para uma performance melhor desta página
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

Assinaturas recentes

O grupo terrorista Boko Haram acabou de usar uma menina de 10 anos como bomba, logo após assassinarem cerca de 2 mil pessoas. Atualmente, existe um domínio de terror no norte da Nigéria.

Mas o presidente nigeriano Goodluck Jonathan não disse praticamente NADA sobre o caso enquanto faz campanha eleitoral pela re-eleição; já seu exército, ao invés de proteger os cidadãos, está provocando mais revoltas.

Os líderes mundiais acham que a crise na Nigéria é "muito difícil para ser resolvida".

A boa notícia é: o aumento da violência trouxe atenção para a necessidade de se fazer algo.

Vamos multiplicar a pressão agora e persuadir os nossos líderes e as Nações Unidas a priorizarem essa crise.

Junte-se ao apelo urgente -- pelo bem daquela pequena e inocente criança e por todos que estão correndo perigo.

Compartilhe nas redes

Clique para copiar: