Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
Ao governador Robinson Faria do estado do Rio Grande do Norte : Vete o PL 063, ele é danoso ao ambiente e a sustentabilidade do RN

Ao governador Robinson Faria do estado do Rio Grande do Norte : Vete o PL 063, ele é danoso ao ambiente e a sustentabilidade do RN

914 assinaram. Vamos chegar a   1,000
914 Apoiadores

 

Complete a sua assinatura

,
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.
Esta petição foi criada por Haroldo M. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Haroldo M.
começou essa petição para
Ao governador Robinson Faria do estado do Rio Grande do Norte
VETA ROBINSON - NÃO AO PL63 – NÃO À CRIAÇÃO DE CAMARÃO NO MANGUE

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do
Norte, aprovou no dia 16.07.15, com apenas um voto contrário, uma lei que permite a realização da atividade de criação de camarão em áreas de enorme fragilidade e importância ambiental: os MANGUES.

Consideradas áreas de proteção permanentes pelo
Código Florestal Brasileiro e como nós todos sabemos: berçário da vida aquática.

Não se pode negar que a atividade de criação de camarão é importante para a economia do Estado. Mas, temos que reconhecer que ela possui enorme potencial poluidor ao ambiente costeiro e as águas.

Em outros estados do Nordeste, como a Bahia e o Ceará, a carcinicultura vem tendo excelentes resultados, fora da área costeira, gerando um grande número de empregos e aquecendo a economia no interior destes estados.

Isto quer dizer que a atividade de carcinicultura pode e deve ser realizada fora dos ambientes costeiros.

No caso do RN, é importantíssimo lembrar que já existem decisões judiciais que consideram que a atividade de carcinicultura não se identifica com a atividedade agrosSilvopastoril e, portanto, que não pode ser REALIZADA EM ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE, ESPECIALMENTE EM área de mangue.

O Poder Legislativo considerou esse fato? Não! O Estado do Rio Grande do Norte também convive com uma grave crise hídrica, precisamos portanto, dar um tratamento cuidadoso e responsáveis as suas águas. O Poder Legislativo levou em
conta esse fato? Não! Na verdade o Poder Legislativo aprovou a lei, escutando apenas o setor da carcinicultura, sem qualquer interlocução com os movimentos sociais, as organizações e as instituições preocupadas com a proteção do ambiente. Ao contrário, se negando a realizar esse diálogo.

É inadmissível e inaceitável, especialmente quando
essas entidades e instituições se colocam disponíveis para colaborar com esse debate.

A sociedade potiguar precisa ter conhecimento desses fatos. A carcinicultura é importante para o Estado, mas não com a destruição dos mangues.

Precisamos que a sociedade tenha conhecimento dessa grande perda que hoje ocorreu na Assembleia
e possa nos ajudar a reverter esse quadro.

Escutemos e pratiquemos as palavras do Papa Francisco “Vamos cuidar da nossa casa. Vamos cuidar do nosso ambiente”.

A hora é agora. Vamos nos unir nessa missão!

A sua assinatura e seu engajamento nesta campanha é muito importante!

GOVERNADOR ROBINSON FARIA VETE o Projeto 63/2015. Ele é danoso ao ambiente e a sustentabilidade da área costeira do Estado do Rio Grande do Norte.

#VETAROBINSON
#NÃOPL63
#CarciniculturaSimNoMangueNão