Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
CAMPANHA RAONI NOBEL DA PAZ 2020

CAMPANHA RAONI NOBEL DA PAZ 2020

3,148 assinaram. Vamos chegar a   5,000
3,148 Apoiadores

 

Complete a sua assinatura

,
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.
Esta petição foi criada por Toni L. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Toni L.
começou essa petição para
Comitê Nobel Norueguês
Prestes a fazer 90 anos, o Cacique Raoni Metuktire tem dedicado toda a sua vida à defesa da Amazônia e dos direitos dos povos indígenas.

Em 1989, juntamente com o cantor inglês Sting conseguiu mobilizar a opinião pública e a imprensa mundial contra a usina hidrelétrica de Belo Monte numa grande campanha por 17 países que resultou na criação da Rainforest Foundation e na captação de recursos que permitiram a demarcação de uma grande área tradicionalmente ocupada pelo seu povo Kayapó e indígenas de outras etnias, entre os estados do Mato Grosso e do Pará, constituindo uma das maiores reservas florestais protegidas do planeta.

Em outras viagens pelo mundo em 2000, 2001, 2003, 2009, 2012, 2015 e 2017 Raoni levou sempre como mensagem a necessidade de proteger a floresta amazônica e suas populações nativas, a fim de fortalecer a proteção de seus territórios, promover o uso sustentável da biodiversidade e reduzir a vulnerabilidade às atividades predatórias.

Nestas viagens, Raoni conquistou o apoio e o respeito de importantes lideranças mundiais como os presidentes franceses François Mitterrand, Jacques Chirac, Juan Carlos, o Rei da Espanha, Charles, o Príncipe de Gales, e o Papa João Paulo II.

Na recente campanha realizada em maio de 2019, o Cacique Raoni defendeu novamente a preservação do meio ambiente e os direitos dos povos indígenas e alertou o mundo sobre o desmatamento da Amazônia e sobre as ameaças advindas do agronegócio, garimpeiros, mineradoras, grileiros e madeireiros predadores das florestas que abrigam os povos indígenas e as populações ribeirinhas. A agenda incluiu encontros com chefes de Estado da França, Bélgica, Suíça, Luxemburgo, Mônaco e Itália, entre eles o Papa Francisco no Vaticano. Em setembro, esteve novamente com o presidente francês Macron durante a reunião do G7.

Atualmente com aproximadamente 89 anos de idade, o Cacique Raoni Metuktire representa um símbolo vivo da luta pela proteção da natureza, pelos direitos dos povos indígenas e da luta pela paz e boa convivência entre os povos do mundo.

Com sua trajetória de dignidade, simplicidade e honestidade, Raoni é respeitado e aplaudido pelo mundo todo por seu legado e histórico de vida dedicado a sobrevivência do nosso planeta tão ameaçado pelas mudanças climáticas.

Por tudo que representa, o Cacique Raoni Metuktire, legítimo representante dos povos originários do Brasil, merece ser o primeiro brasileiro a conquistar em 2020 o Prêmio Nobel da Paz! 


NOTA: Esta petição de apoio é uma iniciativa da Fundação Darcy Ribeiro que já iniciou o processo de indicação formal do Cacique Raoni junto ao Comitê da Noruega responsável Prêmio Nobel da Paz de 2020.

Contato: www.fundar.org.br