Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
Vitória
Esta petição foi encerrada
Licença estendida para mães de prematuros: mais de 7.500 assinaturas!!!

Licença estendida para mães de prematuros: mais de 7.500 assinaturas!!!

Vitória
Esta petição foi encerrada
7,449 assinaram. Vamos chegar a   10,000
7,449 Apoiadores

ONG Prematuridadecom Assoc Bras de Pais de Bebês P.
começou essa petição para
Deputado Rodrigo Maia,
 Precisamos garantir que milhares de famílias tenham a chance de ficar com seus filhos em casa após a alta da UTI, criando um vínculo afetivo ainda maior, podendo amamentar, cuidar e curtir cada segundo juntos.

Isso repercute imensamente não só para família, mas também para a economia, pois as mulheres não precisarão abandonar seus empregos; para o empregador, pois uma mãe que consegue acompanhar o desenvolvimento do seu filho é uma colaboradora mais feliz e o bebê é mais saudável, que faz com que a trabalhadora não precise faltar por questões de saúde do filho; e para a saúde pública, pois bebês saudáveis, bem cuidados e felizes não precisarão de atendimento de saúde de emergência . Ou seja, todos saem ganhando!
Depende apenas do Presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, aprovar a criação de uma nova comissão especial na Câmara para debater a PEC 181/2015, que garante a extensão da licença-maternidade para mães de bebês prematuros em até 120 dias a mais além dos 120 já garantidos por lei.
A cada 4 anos, quando há troca de legislatura, as comissões têm que ser recriadas para que as propostas continuem sendo apreciadas. E o texto da PEC, nesse caso, volta com o texto o que foi aprovado no Senado por unanimidade:
"licença a gestante, sem prejuízo do emprego e do salário, com duração de cento e vinte dias, estendendo-se a licença-maternidade, em caso de nascimento prematuro, à quantidade de dias de internação do recém-nascido, não podendo a licença exceder a duzentos e quarenta dias".
Nós, da Associação Brasileira de Pais e Familiares de Bebês Prematuros - ONG Prematuridade.com, estamos articulando também com outros deputados e senadores que compõe a Frente Parlamentar Mista pela Causa da Prematuridade para acelerar o processo de instalação dessa comissão.
O Brasil é o 10o país no ranking de nascimentos prematuros.
Vamos juntos aprovar essa PEC! É possível sim, se acreditarmos e se AGIRMOS!
Assine e compartilhe!