Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK

São Cristóvão e Nevis: poucos dias para salvar as baleias!

Para Timothy Harris, primeiro-ministro de São Cristóvão e Nevis, e quaisquer outros governos que facilitem a caça de baleias:

Como cidadãos globais que se preocupam com a proteção de espécies de baleias ameaçadas de extinção, apelamos a todos os países para que cessem o envolvimento com baleeiros islandeses. Pedimos especificamente a São Cristóvão e Nevis que remova imediatamente sua bandeira do navio chamado The Winter Bay. Esta embarcação, que transporta 1.700 toneladas de carne de baleias-fins, espécie ameaçada de extinção, está a caminho do Japão. Também apelamos a São Cristóvão e Nevis para que deixe de apoiar as pesquisas que o Japão conduz no Oceano Antártico e, em vez disso, que apoie os esforços de proteção das baleias. Nenhum país deve tomar parte do abate destas criaturas majestosas.

Já participa da Avaaz? Digite seu email e clique "Enviar":
Primeira vez? Por favor preencha o formulário:
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

Uma frota baleeira da Islândia está zarpando para caçar e matar 150 baleias-fins, espécie ameaçada de extinção. No passado, quase conseguimos interromper a caça, mas agora podemos acabar com essa prática para sempre.

Enquanto os caçadores afiam seus arpões para a caça deste ano, o chefe da operação está tentando enviar a carne de baleia pescada no ano passado para o Japão. Mais de 1.700 toneladas estão prestes a atravessar a passagem de gelo entre a Rússia e o Pólo Norte. Mas se a pequena nação caribenha de São Cristóvão e Nevis – que emprestou sua bandeira para o navio – remover a bandeira, ele não poderá deixar o porto! Como o turismo é o pilar da economia do país, podemos colocar a sua reputação em jogo se ele estiver sob holofotes globais.

Temos apenas dois dias antes do navio zarpar.

Nossa comunidade já ajudou a fazer com que países europeus rejeitassem essa prática. Agora vamos pressionar São Cristóvão e Nevis a parar de ajudar os baleeiros! Assine e compartilhe com todos: a Avaaz entregará nossas assinaturas diretamente ao novo primeiro-ministro do país. Se ele não responder rapidamente, a Avaaz atingirá seu maior mercado turístico – os Estados Unidos – e mostrará como São Cristóvão e Nevis está apoiando a matança das preciosas baleias.

Compartilhe nas redes

Clique para copiar: