JUNTOS CONTRA O EBOLA

Avaaz.org vai proteger sua privacidade e lhe manter atualizado sobre essa e outras campanhas semelhantes.


    Avaaz.org vai proteger sua privacidade e lhe manter atualizado sobre essa e outras campanhas semelhantes.


      "A coragem não é a ausência de medo, mas o triunfo sobre ele."

      - Nelson Mandela

      As coisas pelas quais escolhemos viver, nos arriscar, nos doar, são o que dão sentido à nossa vida. Quando escolhemos uma criança, criamos uma família. E quando escolhemos todos os seres humanos, criamos uma família muito maior. As pessoas ameaçadas pelo Ebola estão pedindo nossa ajuda. Vamos superar nosso medo e responder? Neste momento, estamos fazendo uma escolha. E nossa escolha é criar o mundo que sonhamos, aquele em que cada um de nós é um membro precioso de um povo, de uma única família.


      Mais informações abaixo

      se voluntariaram

      Leia mensagens de voluntários:

      Escreva para os voluntários:




      Informações Importantes

      Tornar-se um voluntário para combater o Ebola é um ato de enorme coragem e amor pela humanidade, e não podemos agradecer o suficiente por você considerar essa oportunidade. Esta missão tem riscos reais. Mas tem também uma enorme recompensa: ajudar a salvar vidas e deter essa terrível epidemia antes que ela se espalhe ainda mais pelo mundo. Muitos profissionais de saúde foram infectados, mas a grande maioria destes corajosos profissionais eram trabalhadores de saúde locais mal equipados. Os voluntários internacionais estão muito mais bem equipados e, apesar do risco ainda estar presente, ele é muito menor. Pedimos que você leia as informações a seguir com cuidado e tenha tempo para refletir seriamente antes de decidir se voluntariar.

      1. Quais são os riscos?

      Profissionais de saúde que cuidavam de pacientes de Ebola foram infectados e alguns já morreram devido ao treinamento inadequado ou a equipamentos de proteção insuficientes. As organizações que fazem o trabalho de assistência na linha de frente se comprometeram a fornecer aos voluntários equipamentos de proteção individual (EPI), que atendem aos mais altos padrões internacionais. Esses grupos se concentram seriamente tanto na preparação antes das missões quanto na segurança local e proteção nos centros de tratamento de Ebola. Ainda assim, os riscos são reais e presentes.

      2. Quais habilidades são necessárias?

      Voluntários com as seguintes habilidades e experiência são necessários urgentemente: profissionais qualificados da área de saúde, incluindo médicos, enfermeiros, técnicos de laboratório, paramédicos, técnicos de emergência médica e assistentes de médicos; especialistas na área de água e saneamento; especialistas em operação logística; equipe psicossocial; engenheiros e trabalhadores do setor de construção. Os voluntários devem falar inglês para o trabalho na Serra Leoa e na Libéria ou francês para o trabalho na Guiné.

      3. Quanto tempo durará o trabalho?

      Os trabalhos variam em duração, mas o compromisso mínimo é de quatro semanas. Algumas organizações humanitárias da linha de frente trabalham em rodízios de 12 semanas (incluindo treinamento de uma semana e 11 semanas no campo).

      4. Com quem eu trabalharei?

      A Avaaz está ajudando a criar um grupo de potenciais voluntários para organizações humanitárias da linha de frente do combate ao Ebola, incluindo a Partners in Health, International Media Corps e Save the Children, que buscam urgentemente voluntários internacionais com experiência. Após você nos fornecer informações básicas suas, histórico de trabalho, habilidades e disponibilidade, vamos repassar suas informações para as organizações que buscam alguém com as suas habilidades. Por causa da urgência, nossa proposta é tornar este processo o mais rápido possível, mas pode demorar semanas e algumas pessoas talvez nunca serão selecionadas. Você poderá desistir do processo a qualquer momento.

      5. Os voluntários receberão algum tipo de treinamento especializado?

      As organizações da linha de frente se comprometeram a realizar um curso extensivo e especializado sobre o Ebola antes dos voluntários viajarem para a África Ocidental. O treinamento será coordenado por especialistas certificados na organização humanitária para qual cada voluntário será designado. O treinamento cobrirá uma variedade de habilidades a depender do seu papel, incluindo regras rigorosas sobre como se manter saudável fora do trabalho. Profissionais de saúde serão treinados sobre o tratamento e cuidado com os pacientes, gerenciamento de casos, controle de infecção e o uso correto de equipamentos de proteção pessoal (EPI).

      6. Quais medidas de proteção são garantidas?

      Os voluntários selecionados receberão treinamento médico e de segurança, equipamentos e conselhos da organização que os escolher. Todos estes grupos se comprometeram a priorizar a segurança dos seus voluntários e manter protocolos de segurança rigorosos. Além das diretrizes rigorosas no trabalho, os voluntários terão de seguir procedimentos duros de segurança fora da atividade.

      7. Eu preciso de experiência internacional?

      As organizações da linha de frente nos informaram que ter experiência internacional, especialmente em situações de emergência, é altamente desejável e obrigatório para algumas vagas, mas não necessariamente para todas as vagas.

      8. Eu terei cobertura de seguro saúde?

      Se os voluntários forem escolhidos por uma das organizações na linha de frente da África Ocidental, a organização em questão se comprometerá com o seguro de saúde e um plano de evacuação médica. A Avaaz está se empenhando para indicar os voluntários apenas para organizações que possuem tais políticas e medidas.



      Compartilhe nas redes

      Clique para copiar: