Líderes globais: suspendam o bloqueio a Gaza

Para o Coordenador Especial da ONU Nickolay Mladenov, presidentes Obama e Hollande, chanceler Merkel, primeiro ministro Cameron, Sheikh Al Thani, Alta Representante da UE Mogherini e todos os outros líderes mundiais:

Um ano após a operação militar israelense em Gaza, pedimos que Israel seja pressionado a pôr fim ao bloqueio e que remova imediatamente os seguintes itens da lista de produtos proibidos de entrar na Faixa de Gaza: madeira, barras de aço, cimento, agregados e outros materiais de construção básicos. Governos mundiais prometeram US$ 3,5 bilhões para reconstruir Gaza, mas as restrições israelenses para a entrada de material de construção estão causando atrasos incalculáveis aos trabalhos de reconstrução. Nenhuma das 19 mil casas destruídas em Gaza foram reconstruídas no ano passado. Como cidadãos preocupados com esta situação, pedimos que sejam tomadas medidas para pressionar Israel por um fim a tais restrições imediatamente.
 
Você já é um apoiador da Avaaz? só precisa preencher seu email e clicar "Enviar"
Primeira vez aqui? Por favor preencha o formulário.
Avaaz.org vai proteger sua privacidade e lhe manter atualizado sobre essa e outras campanhas semelhantes.

Um ano após a guerra que destruiu a Faixa de Gaza, milhares de crianças ainda estão dormindo sob os escombros de suas casas.

Embora seja uma violação clara da lei internacional, Israel proibiu a entrada de materiais básicos de construção em Gaza. Mas criança nenhuma deve ser forçada a viver nas ruínas de suas casas, estudar com destroços de bombas em suas salas de aula ou deixar de ter cuidados médicos básicos porque os centros de saúde foram destruídos.

Temos um plano para mudar essa situação: a Avaaz se uniu às principais agências humanitárias que atuam em Gaza para lançar uma campanha de emergência pedindo que os principais doadores de ajuda humanitária internacional levem materiais de construção necessários para dentro da Faixa de Gaza. Como os principais países que financiam a reconstrução de Gaza, esses governos podem insistir que Israel suspenda as restrições.

Se fizermos um protesto para chamar a atenção do mundo e que não poderá ser ignorado de jeito nenhum, poderemos pressionar os nossos governos a ir além das palavras e agir com diplomacia de verdade para acabar com este bloqueio. Assine a petição -- é hora de mostrar aos nossos líderes que a inércia diante desta crise humanitária é inaceitável.

Compartilhe nas redes

Clique para copiar: