União Europeia: parem os afogamentos

Para todos os chefes de Estado e governos da União Europeia, para o presidente da Comissão Europeia, e para os líderes globais:

Nós, cidadãos globais, pedimos que V. Exas liderem urgentemente o mundo a adotar uma política do século 21 humana para os refugiados. Uma política que salva vidas humanas e protege as pessoas que fogem de guerras e da fome. Isto significa aumentar drasticamente os reassentamentos e deslocamento de refugiados de uma forma que reúna famílias e divida a responsabilidade por toda a Europa e o mundo; dando apoio financeiro e técnico aos países na linha da frente da crise; e garantindo ações de segurança que não coloquem as pessoas que procuram refúgio em risco. A magnitude desta crise exige uma ação humanitária unida, urgente e sólida.
 
Preencha o seu email:
Por favor acione o Javascript para uma performance melhor desta página
Avaaz.org vai proteger sua privacidade e lhe manter atualizado sobre essa e outras campanhas semelhantes.
Blurb_campaign17331 PostActionContent

Dá um aperto no coração olhar para a foto do menino deitado na praia, sem vida. E é igualmente difícil olhar para tantas outras fotos que retratam o sofrimento dos refugiados. O mais deplorável é que os governantes, em vez de tomarem medidas urgentes, estão perdendo tempo debatendo sobre quem é responsável pelo problema. Pela primeira vez, porém, podemos ter esperança de que encontraremos uma solução para a crise migratória.

Depois que milhares de pessoas pediram que seus países acolhessem mais refugiados, a chanceler alemã Angela Merkel e o presidente da Comissão Europeia tomaram a frente dos esforços para criar uma nova proposta para que a União Europeia abrigue pessoas que fogem de guerras e fome. A França já aceitou a proposta, mas o Reino Unido, a Hungria e outros países do Leste Europeu estão barrando esse acordo emergencial. A pressão popular pode levar os políticos da União Europeia a adotar um plano para lidar com os refugiados de forma mais humana. Sem sentir a pressão popular, eles podem simplesmente desistir de ajudar. É aí que entramos.

Esse é um momento crítico e tudo pode mudar, para pior ou para melhor. Por isso, é hora de guiar os governantes. Não há tempo a perder: os ministros da União Europeia se reunirão nos próximos dias para definir seus posicionamentos. Participe da campanha e exija um plano para dar a essas famílias desesperadas um refúgio seguro. Nossa proposta será entregue pela Avaaz a todos os principais tomadores de decisão antes da reunião.

Compartilhe nas redes

Clique para copiar: