Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK

Fim ao carvão, não ao planeta!

Ao Dr. Joachim Wenning, CEO da Munich RE, e aos CEOs de todas as outras seguradoras:

Os convocamos a parar de assegurar a indústria do carvão e de areias betuminosas. Esses são dois dos maiores aceleradores das mudanças climáticas, os quais ameaçam seriamente o nosso futuro, nosso planeta e nossas crianças -- assim como o mercado de seguros.

Já participa da Avaaz? Digite seu email e clique "Enviar":
Primeira vez? Por favor preencha o formulário:
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

Postado:  27 junho 2018
A indústria do carvão é responsável por 40% das emissões poluentes no planeta, deixa milhões de doentes e torna nossa conta de luz muito mais cara.Enquanto a Europa fecha, Brasil e EUA abrem novas usinas de carvão. Mas finalmente encontramos um jeito de acabar com essa loucura!

Um dos pilares da indústria do carvão são as empresas de seguros, e várias já estão caindo fora desse mercado graças à pressão popular. Agora, podemos pressionar que a GIGANTE do setor de seguros, a Munich Re, seja a próxima!

A Munich Re está prestes a tomar essa decisão -- e dentro de dias eles se reunirão com seus maiores clientes em Berlim. Vamos chegar lá com 1 milhão de assinaturas, anúncios nas ruas e nos jornais e acabar de vez com essa indústria que mata nosso planeta.