A maior e mais efetiva comunidade de campanhas online para mudanças

Construção emergencial de cisternas de placa no interior do nordeste brasileiro

Construção emergencial de cisternas de placa no interior do nordeste brasileiro
  
  

 

Por que isto é importante

A população do agreste e sertão do Nordeste do Brasil vem sofrendo constantemente a longos e irresolvíveis períodos de seca e isso já não é mais novidade para ninguém. No entanto, existem determinados lugares no interior do Ceará, no qual a sociedade está sofrendo extremamente pela falta da água, um elemento essencial de grande importância para a vida de todos os cidadãos. No interior do estado, encontram-se cidades que foram esquecidas em relação a processos que envolvam a prevenção da seca.
Localizadas nos locais denominados de sertões e agreste, próximo ao norte do estado, mais de vinte cidades já estão em colapso pela falta desse bem tão útil em mais de 500 municípios, carecem de ajuda para garantir o abastecimento. Numa situação que tende a se agravar cada vez mais. A seca é um fenômeno climático previsível, mas constatamos que o poder público não prioriza medidas estruturantes e políticas de convivência, para que as consequências não sejam tão desastrosas.
A política Hídrica do nordeste tem privilegiado os grandes projetos e desenvolvimentos do agrohidronegócio, porém não leva em conta a falta da água para suprir as necessidades da população carentes. Pode se apontar também que em Fortaleza, que não teve problema de abastecimento de água no período de seca, a transposição do Rio São Francisco não foi finalizada. Então, quer dizer, o Ceará tem água, mas a distribuição e gestão dela faz com que algumas pessoas passem sede, como afirma a coordenadora executiva da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA).

Por conta desses fatores, defendemos e apelamos à construção emergencial das cisternas de placa para captar água para beber e para o uso das mesmas nas pequenas produções. Além disso, ainda solicitamos um olhar prioritário para a cidade de Quiterianópolis, lugar que tem sido cenário de um grande número de suicídio juvenil, ao longo desse ano. Logo, se faz de extrema importância também um trabalho preventivo de investimentos em políticas públicas para a juventude.

Nessas comunidades, a população conta com a ajuda das tradições religiosas, que tentam ajudar as famílias que tiveram os seus filhos mortos e tentam preservar a fé das pessoas, nesse momento conturbado em que a população se encontra. No entanto, é importante pensar no futuro dos cidadãos que nesses lugares residem, para que seja possível criar políticas de interferências positivas e essenciais para esse povo que carece de um bem essencial na vida de todos.
Postado outubro 26, 2013
Relatar isso como inapropriado
Clique para Copiar:

Compartilhe via email!

Obrigado por compartilhar!

Esta petição depende de pessoas como você compartilhá-la -- obrigado por passá-la adiante.