Clique em Configurações de Cookies para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os 'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
Em defesa da Ciência, Tecnologia e Pesquisa do DF, não ao corte na FAP!

Em defesa da Ciência, Tecnologia e Pesquisa do DF, não ao corte na FAP!

1,210 assinaram. Vamos chegar a   2,000
1,210 Apoiadores

 

Complete a sua assinatura

,
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.
Esta petição foi criada por ADUnB Associação de Docentes da U. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
ADUnB Associação de Docentes da U.
começou essa petição para
Câmara Legislativa do DF
A comunidade acadêmica, estudantes, professores, pós-graduandos e trabalhadores da área de ciência e tecnologia do Distrito Federal vêm a público pedir o apoio da sociedade e dos parlamentares da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) contra o Projeto de Emenda à Lei Orgânica, nº 18/2019, apresentado à Câmara pelo governador Ibaneis Rocha, que propõe a redução do orçamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF). 

A proposta prevê uma redução no percentual da receita corrente líquida referente à FAP de 2% (o que se esperava para 2021) para 0,3%.  Esta redução significaria uma queda orçamentária de R$ 366.353.338 para R$ 69.019.353 em 2019, o que equivale a cerca de 80% do total de verbas. Atualmente a FAP tem 1,6%. 

O Governo argumenta que a FAP-DF não vem conseguindo executar seu orçamento e que a economia feita seria importante para outras ações governamentais.

No entanto, a não execução do orçamento da Fundação tem relação direta com a capacidade administrativa do órgão, que hoje conta com quadro funcional de servidores incompatível com as demandas da entidade. Além disso, ao contingenciar sistematicamente o orçamento da Fundação, o GDF prejudica a gestão e a administração dos recursos, atrasando a realização de editais e o apoio a projetos.

Neste sentido, ao invés de cortar recursos, o GDF precisa, na verdade, aprimorar o atendimento e a gestão da Fundação, uma vez que as fundações de apoio à pesquisa são fundamentais para o desenvolvimento das ações regionais para a ciência, tecnologia e inovação.

A FAP-DF promove pesquisas de grande impacto social na região em áreas como a Saúde, Segurança Pública, Preservação Ambiental, investigações de âmbito Social e Cultural, dentre outros. A produção científica e tecnológica do DF se destaca no país e tem reconhecimento internacional.

Como ajudar?

Assine esse abaixo assinado e compartilhe com seus amigos e conhecidos. Participe das ações de mobilização contra mais esse retrocesso para a Educação e para a Ciência e Tecnologias brasileiras.       

Foto: Arquivo UnB









Postado: 5 novembro 2019 (Atualizado: 12 novembro 2019)