Clique em Configurações de Cookies para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os 'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
Câmara dos Deputados: Contra o PL da Prematuridade (PL5687/2016)

Câmara dos Deputados: Contra o PL da Prematuridade (PL5687/2016)

1,000 assinaram. Vamos chegar a   2,000
1,000 Apoiadores

 

Complete a sua assinatura

,
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.
Esta petição foi criada por Julie V. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Julie V.
começou essa petição para
Câmara dos Deputados
Recentemente o CFM Conselho Federal de Medicina, através da
Resolução N. 2.144 de 22 de junho de 2016, em seu Art. 2o, criou uma nova
regra para as gestantes que preferirem a cesariana em vez do parto
normal. Disciplinou que a mulher terá o direito de fazer prevalecer sua
escolha entre parto normal ou cesariana, desde que o procedimento seja
realizado após a 39a semana de gravidez. Num país campeão de cesarianas o CFM resolveu dar respaldo a médicos que não respeitam o binário mae-bebe e usam de sórdidos artifícios para submeter mulheres a cirurgias desnecessárias, alegando que essa é a vontade da parturiente. Segundo a pesquisa Nascer no Brasil, da Fundacao Oswaldo Cruz, 70% das parturientes preferem parto normal no inicio da gestação, mudando de ideia durante a gestação pois pouquíssimas são apoiadas por profissionais e sociedade no decorrer do processo gestacional.
Mas o cenário pode se mostrar ainda mais desolador para o binário e principalmente para bebes sujeitos a prematuridade (por falta de informação da mae e/ou por conveniência médica). O Deputado Federal Victorio Galli, PSC do Mato Grosso protocolou no dia 28/06/2016 o Projeto de lei nº 5687/2016, que corre com rapidez na Câmara dos Deputados, ja que ele faz parte da Bancada Evangelica e conta com seus similares. Esse PL autoriza a realização de cesariana eletiva à pedido a partir da 37ª Semana de Gestação, desconsiderando os riscos e índices de mortalidade Materno-Infantil, se apossando do debate virtual em relação à autonomia da mulher. Todas sabemos que não é sobre nossa autonomia, todas sabemos que é, mais uma vez, o Estado interferindo em nossos corpos e na saúde de nossos filhos em prol de um Sistema de produção de bebes mundialmente vergonhoso que só traz malefícios a todos, inclusive à sociedade e ao sistema publico e privado de saúde.
Assine essa petição, em favor das mulheres brasileiras e brasileirinhos (as) que ainda estão por nascer.
Postado: 1 julho 2016 (Atualizado: 26 julho 2016)