Clique em Configurações de Cookies  para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os  'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies .
OK
DIGA NÃO a  Reforma da Previdência Social!!!

DIGA NÃO a Reforma da Previdência Social!!!

12 assinaram. Vamos chegar a 100
12 Apoiadores

Complete a sua assinatura

,
Avaaz.org protegerá sua privacidade. e te manterá atualizado sobre isso e campanhas similares.
Esta petição foi criada por Marcio I. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Marcio I.
começou essa petição para
Coletivo Helenira Rezende
A classe trabalhadora se mobilizou a nível nacional entre os anos de 2017 e 2018, impedindo a reforma da previdência de Michel Temer. Agora Jair Bolsonaro criou uma proposta ainda pior, desmontando a Seguridade Social e literalmente, retirando nosso direito à aposentadoria.
Com essa reforma, a idade mínima para aposentados passará ser 62 anos para mulheres e 65 anos para homens, com um tempo mínimo de contribuição de 20 anos (o que garante somente 60% do salário, e caso você queira os 100%, irá trabalhar 40 anos). A situação fica ainda pior para mulheres, professores e trabalhadores rurais, que possuem uma carga horária muito maior e mais insalubre comparada com as demais classes.
É dever do Estado garantir Justiça Social. A arrecadação de impostos da Seguridade Social cobriria facilmente a Previdência, se não fosse o uso desse dinheiro para pagamentos de orçamentos fiscais, que são basicamente juros pagos aos bancos por conta de empréstimos do governo.
Não devemos nos sujeitar a esse ataque. Não podemos deixar nossos direitos sejam destruídos dessa forma. Não vamos deixar que os bancos e o setor privado dominem nossos direitos. Devemos nos organizar e defender nossos direitos como  trabalhadores.
Vamos a luta companheiros(as)!!!


Postado (Atualizado )