Clique em Configurações de Cookies  para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os  'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies .
OK
Ministério Público de Pernambuco: Que a segurança da mulher seja assunto prioritário na audiência pública

Ministério Público de Pernambuco: Que a segurança da mulher seja assunto prioritário na audiência pública

1,708 assinaram. Vamos chegar a 2,000
1,708 Apoiadores

Complete a sua assinatura

,
Avaaz.org protegerá sua privacidade. e te manterá atualizado sobre isso e campanhas similares.
Esta petição foi criada por Priscila S. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Priscila S.
começou essa petição para
Ministério Público de Pernambuco
Um lugar onde a proteção das mulheres não é prioridade não pode ser chamado de paraíso.

Nenhuma mulher, moradora ou visitante de Fernando de Noronha, merece continuar exposta às violências sexuais e físicas infringidas por homens que acreditam que estarão impunes devido à fraca atuação do poder público no combate à violência contra mulher.
O recente caso da bióloga violentada em Noronha (http://g1.globo.com/pernambuco/blog/viver-noronha/1.html) expõe a fragilidade da situação: uma ilha com cerca de 3000 habitantes que não consegue garantir a segurança dos que a frequentam e habitam.
Que os temas relacionados à segurança da mulher, das minorias e dos incapazes (como crianças e idosos) sejam de prioridade máxima e tratados com urgência na audiência pública a ser realizada pelo MPPE nos dias 21 e 22 de Janeiro, que irá tratar dos problemas estruturais da ilha (https://goo.gl/udPXtc).
Que o caso de violência contra a bióloga seja tratado com toda a seriedade que merece. A punição para o agressor deve ser imediata e de acordo com a gravidade dos crimes cometidos!
Chega de abusos contra as mulheres e impunidade aos agressores!
Postado (Atualizado )