Clique em Configurações de Cookies para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os 'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
Esta petição foi encerrada
Ministro da Saúde, Ricardo Barros: Hospitais não são moeda de barganha política!

Ministro da Saúde, Ricardo Barros: Hospitais não são moeda de barganha política!

Esta petição foi encerrada
1,021 assinaram. Vamos chegar a   2,000
1,021 Apoiadores

Claudia B.
começou essa petição para
Ministro da Saúde, Ricardo Barros
Nós, servidores do Instituto Nacional de Cardiologia, entendemos que o nosso país passa por um momento de profunda instabilidade econômica, social e política. Sabemos que a construção de uma democracia madura e uma sociedade justa é algo difícil e exige sacrifícios de todos.
Em nossa instituição ‐ a referência nacional em cardiologia – esta instabilidade se reflete na mudança da direção pela terceira vez! São 4 diretores diferentes, em 1 ano e meio. Sempre dispostos a cuidar, de forma integral, de nossos pacientes, manifestamos nossa preocupação com este fato. Nossos pacientes precisam de cuidados especializados e que – em muitos casos – só podem receber nesta instituição. Compreendemos que toda a mudança na gestão de uma unidade de saúde complexa, como o nosso instituto, venha acompanhada de mudanças secundárias no mesmo, por isso temos preocupação que estas constantes trocas de direção venham a trazer prejuízos à linha de cuidado de nossos pacientes e lhes trazer piora das suas doenças.
Por outro lado, em nossa Instituição temos vários profissionais com história de dedicação ao serviço público e que, com sacrifício pessoal, conseguiram boas qualificações, tanto na área de saúde, quanto na de gestão pública, que – em nossa opinião – poderiam assumir a direção deste Instituto e conduzir, com o devido cuidado e qualidade, a atenção universal que nossos pacientes precisam e merecem.
Desta forma, os servidores do Instituto Nacional de Cardiologia – e toda a sociedade civil organizada – vêm, por meio desta, solicitar ao senhor Ricardo José Magalhães Barros, o Ministro da Saúde, que suspenda a mudança da direção de nossa instituição e abra um canal de diálogo com os servidores do Instituto Nacional de Cardiologia, para garantir uma direção que possa permitir aos nossos pacientes o devido cuidado e atenção que eles merecem.
Postado: 25 agosto 2017 (Atualizado: 29 agosto 2017)