Clique em Configurações de Cookies para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os 'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
Mudança e proibição imediata nas leis de Minas Gerais para a proteção dos peixes que vivem em nosso lagos e rios.

Mudança e proibição imediata nas leis de Minas Gerais para a proteção dos peixes que vivem em nosso lagos e rios.

497 assinaram. Vamos chegar a   2,000
497 Apoiadores

 

Complete a sua assinatura

,
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.
Esta petição foi criada por Gustavo Lopes S. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Gustavo Lopes S.
começou essa petição para
Governo do estado de Minas Gerais , Ibama , AMPE, pescadores esportivos, profissionais da pesca , etc...

Está petição visa a proteção dos peixes nos rios e lagos do estado de Minas Gerais que estão sendo dizimados pela pesca predatória sem controle, tanto amadora quanto profissional.

Para a pesca amadora, queremos uma legislação capaz de manter o peixe na água, mesmo depois de pescado, caracterizando uma visão moderna que entende o peixe não só como alimento, mas, como um agente capaz de criar empregos e gerar renda, em uma atividade sustentável denominada Pesque & Solte. Atividade essa, inserida em um novo contexto dos usos múltiplos das águas, buscando principalmente a preservação genética para as gerações futuras de pescado, que hoje, se encontram em estado critico.

Para a pesca profissional queremos políticas públicas capaz de um controle eficaz para a emissão de licenças de pesca onde somente os pescadores artesanais, que vivem exclusivamente da pesca, possam exercer a atividade. Concomitantemente, precisamos de leis que modernizam o sistema de produção de pescado através da piscicultura como alternativa viável e urgente ao extrativismo.
No estado mineiro, em pleno século XXI, a pressão de pesca extrativista exercida por um contingente imensurável de depredadores, está aniquilando as populações de peixes das mais variadas espécies, tanto nos rios quanto nos lagos. Essa busca desenfreada pelo peixe por indivíduos de variadas classes sociais, que na grande maioria não tem na pesca seu único modo de vida, tem atrasado sistematicamente o desenvolvimento da pesca amadora como atividade pluralista. A pesca sem controle, também, vem usurpando dos sofridos pescadores artesanais a possibilidade de uma vida com dignidade, pois ao final de seu árduo trabalho, voltam para suas famílias com um minguado punhado de pequenos peixes insuficiente para a sobrevivência.

Acreditamos que com a modernização das leis ambientais, nosso estado poderá em um futuro próximo, ser referência na produção de pescado em larga escala através da piscicultura e ter a pesca esportiva amadora como uma atividade econômica moderna, capaz de oferecer aos mineiros novas oportunidades de interação com o meio ambiente aquífero, usufruindo, mas, sobretudo preservando.

Postado: 10 outubro 2013 (Atualizado: 14 abril 2015)