Clique em Configurações de Cookies para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os 'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
REINALDO AZAMBUJA SILVA: Nós pedimos que o senhor ajude os usuários da telefonia celular

REINALDO AZAMBUJA SILVA: Nós pedimos que o senhor ajude os usuários da telefonia celular

19 assinaram. Vamos chegar a   100
19 Apoiadores

 

Complete a sua assinatura

,
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.
Esta petição foi criada por Ademir B. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Ademir B.
começou essa petição para
REINALDO AZAMBUJA SILVA
As empresas de telefonia têm agido de forma irregular no mercado de serviço, colocando os preços da tarifas com valores baixo somente entre as ligações entre seus clientes, forçando, pessoas empresas e familiares adquirir linha da mesma operadora. Tal atitude impede a liberdade de escolha, e de forma sublimada fere o CDC (código de defesa do consumidor). Entendemos que uma forma de atender os usuários é definir a unificação dos valores entre ligações de todo e qualquer telefone móvel, até porque devido à portabilidade, não se pode identificar qual operadora o número pertence. A operadora deve utilizar-se das qualidades dos serviços prestados para conquistar seus clientes. A atitude dessas operadoras fomenta um mercado desnecessário de telefones, tendo o usuário que adquirir até quatro aparelhos celulares ou tetra chips que não tem bom desempenho, além do mais isso torna oneroso aos usuários o que também não contribui para o meio ambiente.
Postado: 2 dezembro 2013 (Atualizado: 14 abril 2015)