Clique em Configurações de Cookies para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os 'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
Vitória
Esta petição foi encerrada
VITÓRIA! A PESQUISA RETOMOU AS ATIVIDADES!!!

VITÓRIA! A PESQUISA RETOMOU AS ATIVIDADES!!!

Vitória
Esta petição foi encerrada
1,288 assinaram. Vamos chegar a   2,000
1,288 Apoiadores

Rafael B C.
começou essa petição para
Ronaldo Nogueira, Ministro do Trabalho,
José Ivo Sartori, Governador do Estado do Rio Grande do Sul,
Catarina Paladini, Secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Social (STDS),
Cristiano Tatsch, Secretário do Planejamento, Mobilidade e Desenvolvimento Regional (SEPLAN),
Igor Alexandre Clemente de Morais, Presidente da Fundação de Economia e Estatística (FEE),
Gilberto Francisco Baldasso, Diretor-presidente interino da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS),
Clemente Ganz Lúcio, Diretor técnico do Dieese
Na manhã de sexta, 08/07, os contratos faltantes foram assinados e a pesquisa pôde ser retomada de forma imediata.Agradecemos e parabenizamos a todos pelo apoio e engajamento com essa causa tão importante.Que venham mais tantos anos para que este instrumento tão importante de análise possa continuar contribuindo com a sociedade gaúcha. MUITO OBRIGADO E PARABÉNS A TODOS PELA CONQUISTA!http://www.fee.rs.gov.br/noticias/renovacao-de-contrato-garante-continuidade-da-pesquisa-de-emprego-e-desemprego-na-rmpa/

CARTA ABERTA EM DEFESA DA PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE (PED-RMPA)

“Quando os períodos de crise e retenção de recursos para a produção de estudos e pesquisas se apresentam, é preciso coragem, ousadia, determinação e clareza política para preservar as atividades que nos tornam efetivamente grandes no presente, e garantem também um grande futuro. Manifesto o meu apoio à continuidade e fortalecimento da PED-RMPA.”

Wrana Panizzi (Professora Doutora Titular da UFRGS e Ex-presidente FEE).
Porto Alegre, 30 de Junho de 2016.

A Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) na Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA), em 2016, adentrou o 25º ano de execução, consagrando-se como uma das mais duradouras políticas de trabalho do Estado do Rio Grande do Sul, ao lado da intermediação de mão de obra e do encaminhamento ao seguro desemprego. A PED-RMPA nasceu da parceria entre o Governo do Estado do RS, através da FEE e da FGTAS e o DIEESE para coletar, tratar, analisar e divulgar informações sobre o mercado de trabalho por meio de metodologia desenvolvida pelo DIEESE/SEADE. Desde sua implantação, a PED-RMPA foi reconhecida pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e pelo Fundo de Apoio ao Trabalhador (FAT) integrando o Sistema PED (SPED) e o Sistema Público de Emprego, Trabalho e Renda (SPETR) nacional.

A PED-RMPA é uma pesquisa domiciliar contínua que há 24 anos divulga mensalmente, até então de forma ininterrupta, estatísticas sobre o mercado de trabalho regional, além dos diversos estudos analíticos construídos pela equipe de pesquisadores. A Pesquisa coleta informações sobre aspectos demográficos, educacionais, de migração, de mobilidade urbana e de inserção no mercado de trabalho em 2500 domicílios, por mês, distribuídos pelos 34 municípios da Região Metropolitana. Na comparação com outras pesquisas sobre mercado de trabalho, a PED-RMPA é aquela que oferece maiores possibilidades de análise e de geração de resultados precisos para a RMPA, devido a sua longa série histórica e a sua dimensão amostral, – com média de 78.096 indivíduos não repetidos entrevistados por ano desde seu início. Tais condições permitem acurácia e precisão em uma série de cruzamentos e análises sobre grupos populacionais específicos, fazendo da PED-RMPA o instrumento de análise mais poderoso para responder a questões e demandas locais.

O Rio Grande do Sul, através da PED-RMPA, é um dos poucos Estados que possuem a geração de dados primários com periodicidade contínua para a investigação de temas de interesse público de modo a auxiliar e monitorar as políticas públicas. Além disso, possibilita pesquisas suplementares – caronas – a fim de investigar outros temas relevantes.

A PED-RMPA está ameaçada de continuidade e convidamos a comunidade científica e a população em geral para assinarem este documento EM DEFESA DA PED-RMPA.

Porto Alegre, 30 de Junho de 2016.
Postado: 1 julho 2016 (Atualizado: 13 julho 2016)