Clique em Configurações de Cookies  para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os  'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies .
OK
GARANTIA DE PROTEÇÃO ÁS CRIANÇAS ESTUDANTES EM COLÉGIOS PÚBLICOS MILITARES DO DF

GARANTIA DE PROTEÇÃO ÁS CRIANÇAS ESTUDANTES EM COLÉGIOS PÚBLICOS MILITARES DO DF

19,715 assinaram. Vamos chegar a 20,000
19,715 Apoiadores

Complete a sua assinatura

,
Avaaz.org protegerá sua privacidade. e te manterá atualizado sobre isso e campanhas similares.
Esta petição foi criada por Luiza F. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Luiza F.
começou essa petição para
Governo do Distrito Federal
            CRIANÇA e RISCO não RIMAM  CRIANÇA e CASA
Governador
do Distrito Federal – Ibaneis Rocha,
O surto da doença causada pelo novo coronavírus (COVID-19) foi comunicado à Organização Mundial de Saúde (OMS) em 31/12/2019
por autoridades da China. Rapidamente ela se espalhou pelo mundo infectando
milhões de pessoas e fazendo milhares de vítimas.

À medida em que a COVID-19 avançou
pelo mundo, em 31/01/2020 a
Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou se tratar de uma Emergência de Saúde Pública de Importância
Internacional
– o mais alto nível de alerta da Organização.

Em 11 de março de 2020 , a COVID-19 foi caracterizada pela OMS como uma
pandemia.
China, Itália, Espanha e, mais recentemente, os Estados Unidos são as nações mais afetadas
pela doença, que não escolhe suas vítimas, mas as sujeita a sintomas
infecciosos e respiratórios fulminantes.

Até o dia 20/04/2020 foram registrados
pela OMS, em todo o mundo, 2.314.621 casos confirmados de contaminação pela COVID-19, com 157.847 mortes. No Brasil, foram confirmados 40.581 casos e 2.845 mortes, até a tarde do dia 20 de abril de 2020.
Idosos, pessoas de meia idade e até jovens fazem parte destas estatísticas.
No dia 11/03/2019, o governador do Distrito Federal decretou o Plano de Contingenciamento declarando Estado de Emergência na Saúde. Dentre outras medidas, suspendeu as atividades educacionais em todas as escolas, universidades e faculdades, das redes de ensino pública e privada, medida atualmente prorrogada até 31/05/2020 .
As formas de prevenção à disseminação e contágio da COVID-19 preconizadas pela Organização Mundial de Saúde e Ministério da Saúde, de forma diligente, foram implementadas pelo GDF reconhecendo que o ISOLAMENTO SOCIAL
é o meio EFICAZ de se conter o avanço do vírus e manter o sistema público de saúde capaz de tratar os infectados.
Desde a edição do decreto pelo GDF, alguns setores da economia têm sido autorizados a reabrir suas portas mediante a adoção de medidas de prevenção escolas NÃO .

É de conhecimento público que ainda
não se identificou o ápice da curva epidemiológica e, por tal razão, é prudente
que seja dada a atenção devida às medidas de prevenção.

De repente, ouvimos, nesta segunda-feira (20/04), entrevista do governador do Distrito Federal declarando "no meu caso, eu vou me reunir com minha equipe técnica, ver o que é necessário. Só nas escolas cívico-militares do Distrito Federal, eu tenho cerca de 14 mil alunos, mais os das escolas dos bombeiros e da Polícia Militar." A declaração foi dada após, segundo o governador Ibaneis Rocha, ter ouvido do presidente Jair Bolsonaro que sugeriu a reabertura das escolas militares e cívico-militares já na próxima segunda-feira
(27).

O governador disse, ainda, que vai avaliar a ideia com a equipe técnica,
mas que ela "pode ser um bom teste".

Submeter CRIANÇAS a um TESTE não
se mostra uma forma adequada de se aferir o grau de avanço de uma doença letal. Alternativas ao ensino presencial estão sendo adotadas tanto no ensino público, quanto no ensino privado, é uma novidade que está em desenvolvimento, sabemos, mas neste período excepcional é a ferramenta mais segura de que dispomos.

Pais, Alunos, Familiares, Educadores e toda Comunidade Escolar das
Escolas dos Bombeiros, da Polícia Militar, Escolas Militares e Cívico-Militares do
Distrito Federal, solicitam ao governador do Distrito Federal que mantenha a suspensão das atividades educacionais até o dia 31/05/2020, nos exatos termos do Decreto nº. 40.583, de 01/04/2020, garantindo desta maneira e, sem margem de dúvida a proteção à saúde de nossas crianças, evitando o risco de contágio dos familiares, sobretudo os de idade mais avançada e, com isto, proporcionando ao Sistema de Saúde Pública as condições necessárias ao acolhimento e tratamento digno e humanizado à população do Distrito Federal.

Postado (Atualizado )