Clique em Configurações de Cookies  para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os  'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies .
OK
Inema/BAHIA: NÃO QUEREMOS O AGRONEGÓCIO NO GERAIS DE PIATÃ/CHAPADA DIAMANTINA

Inema/BAHIA: NÃO QUEREMOS O AGRONEGÓCIO NO GERAIS DE PIATÃ/CHAPADA DIAMANTINA

1,884 assinaram. Vamos chegar a 2,000
1,884 Apoiadores

Complete a sua assinatura

,
Avaaz.org protegerá sua privacidade. e te manterá atualizado sobre isso e campanhas similares.
Esta petição foi criada por Salve A. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Salve A.
começou essa petição para
INSTITUTO DO MEIO AMBIENTE E RECURSOS HÍDRICOS DO ESTADO DA BAHIA - Inema/BA
Nós, que abaixo assinamos,
cidadãos em pleno gozo de nossos direitos civis e políticos, vimos por meio
deste manifestar que NÃO ACEITAMOS A LIBERAÇÃO DE SUPRESSÃO DE VEGETAÇÃO DE
MATA NATIVA, BEM COMO A INTERVENÇÃO NO CORPO HÍDRICO DO RIO DE CONTAS, na comunidade
do Gerais, localizada no município de Piatã, para usufruto da empresa SUICHI
HAYASHI, com a finalidade de implementar agricultura irrigada para o cultivo de
batatas, cultura intensiva no uso de agrotóxico e recursos hídricos. A área
liberada para o desmatamento fica próxima à unidade de conservação estadual
ARIE Nascentes do Rio de Contas e a uma das principais áreas de recarga hídrica
para o Estado da Bahia, com nascentes de três importantes bacias hidrográficas
estaduais (Contas, Paraguaçu e Paramirim), abrigando uma rica biodiversidade,
com representantes de fauna endêmica e ameaçadas de extinção. Além do iminente
atentado aos recursos naturais, o avanço da fronteira agrícola em Piatã/BA
também representa uma ameaça às comunidades, trabalhadoras e trabalhadores da
região, gerada pelo uso massivo de agrotóxicos na cultura da batata, colocando
em risco a saúde da população e comprometendo a qualidade e a disponibilidade
das águas para o abastecimento humano, bem como para o desenvolvimento de uma
das principais atividades econômicas do município, que é a agricultura
familiar. Piatã ainda se destaca pelos premiados cafés cultivados por pequenos
produtores e por suas paisagens de rara beleza cênica, afirmando a sua vocação
turística e ambiental. Face ao exposto, REITERAMOS O NOSSO REPÚDIO às portarias
de nº 21.671 e nº 21.672, emitidas pelo Inema do Estado da Bahia no dia
19/10/2020 e EXIGIMOS A REVOGAÇÃO IMEDIATA das mesmas, bem como demandamos que
seja feita uma criteriosa avaliação por parte do órgão licenciador, com a REALIZAÇÃO
DE UMA AUDIÊNCIA PÚBLICA, dado o potencial poluidor que este empreendimento
representa.
Postado (Atualizado )