Clique em Configurações de Cookies  para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os  'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies .
OK
CANCELAMENTO DO CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2019, DE 15 DE OUTUBRO DE 2019.RIO BRANCO AC

CANCELAMENTO DO CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2019, DE 15 DE OUTUBRO DE 2019.RIO BRANCO AC

1,727 assinaram. Vamos chegar a 2,000
1,727 Apoiadores

Complete a sua assinatura

,
Avaaz.org protegerá sua privacidade. e te manterá atualizado sobre isso e campanhas similares.
Esta petição foi criada por Eliomar S. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Eliomar S.
começou essa petição para
MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO ACRE
A falta de organização e preparo é tanta que inúmeras falhas e problemas têm sido identificados, denúncias de irregularidades vêm ocorrendo rotineiramente em vários momentos deste certame.Tal situação tem gerado inúmeros problemas aos candidatos, que tem visto seus dias, semanas e meses de preparação sendo desperdiçados em face das reiteradas “trapalhadas” ocorridas neste concurso.Um exemplo, foram anuladas para o cargo de Mediador nada menos que 10 questões e 2 questões tiveram o gabarito alterado, isso tudo em um universo de 60 questões, ou seja, 20% das questões da prova tiveram problemas.
Vou detalhar um pouco mais as questões anuladas:4 na prova específica = 12 pontos
2 na prova de português = 4 pontos
1 na prova de matemática = 1 ponto
1 na prova de atualidades = 1 ponto
2 na prova de legislação = 2 pontosAté aqui temos 20 pontos, mais 2 questões da prova específica tiveram seus gabaritos alterados o que pode gerar uma variação de mais 6 pontos.Em síntese um candidato que teoricamente estaria fora do certame por ter “Zerado” a prova de matemática por exemplo, fato que ocorreu em grande escala, graças a essa atuação da banca retornou a disputa a depender da sorte podendo “ganhar” até 26 pontos.Isso é um absurdo, totalmente desproporcional, essa pontuação equivale a 20% da pontuação máxima da prova, não é razoável e muito menos aceitável.Para ficar inteligível para todos, imaginem um candidato que não estudou muito, mas teve “sorte” inicialmente ele tinha uma nota mediana por exemplo 74 pontos, mas devido a sua sorte ele “ganhou” mais 26 pontos… O candidato mediano se tornou graças a incompetência da banca um candidato de alto nível com ótimos 100 pontos.
Postado (Atualizado )