Clique em Configurações de Cookies para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os 'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies .
OK
MANIFESTO CONTRA O FECHAMENTO DO AMBULATÓRIO DE SAÚDE MENTAL INFANTIL/ADULTO BARBACENA-MG

MANIFESTO CONTRA O FECHAMENTO DO AMBULATÓRIO DE SAÚDE MENTAL INFANTIL/ADULTO BARBACENA-MG

18,349 assinaram. Vamos chegar a 5,000
18,349 Apoiadores

 

Complete a sua assinatura

,
Avaaz.org protegerá sua privacidade. e te manterá atualizado sobre isso e campanhas similares.
Esta petição foi criada por Felipe G. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Felipe G.
começou essa petição para
FHEMIG / Prefeitura de Barbacena-MG
O ambulatório de Saúde Mental do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena-MG - FHEMIG é responsável por fornecer aproximadamente 800 atendimentos psicológicos e psiquiátricos por mês para CRIANÇAS, adolescentes, adultos e idosos. Recebemos quadros graves de depressão, bipolaridade, TDAH, transtorno obsessivo-compulsivo, esquizofrenia e dependência de álcool e outras drogas. É uma ambulatório atualizado que têm por essência um serviço humanizado, que respeita a individualidade do ser, luta pela integração social do indivíduo e o faz com TÉCNICA baseada CIÊNCIA ATUALIZADA. Passamos por um momento GRAVE de PANDEMIA que expõe todas as mazelas e as absurdas fragilidades/negligencias do SUS, e ficamos perplexos ao recebermos o comunicado de que o serviço ambulatorial psiquiatria e psicologia será fechado.  Ressaltasse que é o ÚNICO ambulatório público de PSIQUIATRIA INFANTIL da região de Barbacena-MG. Tal medida vai em contramão a necessidade da população de expansão e melhorias dos serviços públicos de Saúde Mental, necessidades reforçadas pelas diretrizes do Ministério da Saúde. Tal medida gerará desassistência a muitas pessoas que são dependentes deste serviço.Utilizar-se de um momento de caos social para acabar com os atendimentos a uma população historicamente negligenciada, EXTREMAMENTE DEPENDENTES DO SUS e muito vulnerável, é desumano.

Postado: 8 agosto 2020 (Atualizado: 16 agosto 2020)