Clique em Configurações de Cookies  para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os  'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies .
OK
CONTRA AS DEMISSÕES DOS SERVIDORES MARCOS CESAR E VIVIANNE PELA PREFEITURA DE MESQUITA.

CONTRA AS DEMISSÕES DOS SERVIDORES MARCOS CESAR E VIVIANNE PELA PREFEITURA DE MESQUITA.

537 assinaram. Vamos chegar a 750
537 Apoiadores

Complete a sua assinatura

,
Avaaz.org protegerá sua privacidade. e te manterá atualizado sobre isso e campanhas similares.
Esta petição foi criada por Sepe S. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Sepe S.
começou essa petição para
Prefeitura de Mesquita-Rio de Janeiro
Repudiamos a exoneração em plena pandemia do diretor do Sepe Mesquita e membro do CACS Fundeb, o professor Marcos Cesar e da ex-diretora e membra do Conselho Municipal de Educação, a funcionária de escola Vivianne Alexandra; ambos conselheiros do MesquitaPrev e concursados do município, que foram informados pelo Diário Oficial da cidade neste último dia 12 que foram demitidos de seus cargos.
Entendemos que tais demissões foram feitas de maneira arbitrária pela Prefeitura de Mesquita. Primeiro por terem ocorrido em meio à pandemia da covid-19 e na crise econômica que o país esta vivendo. Deste modo a prefeitura coloca os dois profissionais em risco de vida já que ambos não possuem outra renda e terão muitas dificuldades para conseguir outro emprego nessa crise.Segundo, os processos administrativos que levaram a demissão dos dois não cumpriram os trâmites legais.
Os prazos e principalmente o direito à defesa não foram respeitados. Não foi permitido a eles qualquer tipo de recursos dentro do processo administrativo. Vivianne e Marcos só souberam das demissões quando estas foram publicadas no Diário Oficial da cidade no último dia 12. A prefeitura de Mesquita já tem um histórico de perseguições aos diretores do SEPE e de outros sindicatos da cidade, a própria Vivianne já foi descontada de forma arbitrária no passado.
E desta vez de forma simbólica, as demissões ocorreram uma semana após o diretor Marcos ter participado de um programa da cidade onde fez críticas a reabertura das escolas municipais da cidade e o descaso generalizado contra a educação, reforçando o histórico de perseguições políticas deste governo municipal.
Defendemos a imediata reintegração dos dois companheiros aos seus cargos!
Convocamos a todas as entidades sindicais, movimentos sociais, políticos e ativistas a participarem da campanha de defesa de Vivianne e Marcos!


Postado (Atualizado )