Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
Queremos a proibição da produção e importação de foie gras em todo o território nacional.

Queremos a proibição da produção e importação de foie gras em todo o território nacional.

22,301 assinaram. Vamos chegar a   30,000
22,301 Apoiadores

 

Complete a sua assinatura

,
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.
Esta petição foi criada por Samuel da C. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Samuel da C.
começou essa petição para
A todos os deputados do Brasil
Já é proibido em 23 países, mas no Brasil ainda permitem que patos sejam muito torturados - até que seus fígados fiquem muito doentes, - e tudo isso para que poucos mercenários lucrem com esse fígado inchado que custa caro e chamam de foie gras.

Pelos requintes de crueldade usados em sua produção, o foie gras é proibido na Argentina, Áustria, Dinamarca, Finlândia, Alemanha, Irlanda, Israel, Noruega, Suécia, Suíça, Holanda, Reino Unido, Polônia, Índia etc. Nos Estados Unidos, é proibido no estado da Califórnia, e no Brasil existem projetos de lei esquecidos na gaveta desde 2013. Por isso pedimos aos nossos deputados que façam a coisa certa, - mandem logo esses projetos para votação e faça-os virar lei.

(A.F.I. - Animal.Frent.Info)

  • Situada em Indaial, Santa Catarina, a empresa Villa Germania dedica-se à tortura de patos há dezesseis anos e produz - sozinha - uma tonelada de foie gras POR MÊS. Imagina quantos patos são torturados todos os dias, para se conseguir uma tonelada só com seus figados doentes... Passou muito da hora de alguém acabar com essa aberração.

Para mais informações:
http://www.animal.frent.info/inferno_villa_germania.html
ou
http://www.animal.frent.info