Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
Associação dos Pesquisadores do Estado SP: GOVERNO DO ESTADO DE SP QUER VENDER ÁREAS DE PESQUISA CIENTÍFICA. DIGA NÃO!!!

Associação dos Pesquisadores do Estado SP: GOVERNO DO ESTADO DE SP QUER VENDER ÁREAS DE PESQUISA CIENTÍFICA. DIGA NÃO!!!

3,353 assinaram. Vamos chegar a   5,000
3,353 Apoiadores

 

Complete a sua assinatura

,
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.
Esta petição foi criada por Nadia Valério Possignolo V. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Nadia Valério Possignolo V.
começou essa petição para
Deputado Fernando Capez
Os cidadãos manifestam-se, contrários, ao Projeto de Lei Nº 328, enviado pelo Governador do Estado de São Paulo a esta Assembleia, em 14 de abril de 2016, visando à alienação de 12 (doze) imóveis administrados pela Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, instituição pública de pesquisa da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, de modo a angariar fundos necessários para mitigar a crise fiscal. A integridade destas áreas experimentais é imprescindível para a continuidade da pesquisa agrícola no Estado de São Paulo, iniciada em 1887.Os investimentos do Estado nos institutos da Secretaria de Agricultura representavam 0,5% em 1970, passaram para 0,16% em 2011, e atualmente, representam 0,1%. O Projeto de Lei aliena o patrimônio público sem audiência com a comunidade científica, desrespeitando o artigo 272 da Constituição Estadual de São Paulo e compromete o futuro das pesquisas que inovam o agronegócio, fundamental na sustentabilidade do cenário econômico paulista e brasileiro.Assim, requer ao Poder Legislativo seja atendido o disposto no referido artigo constitucional, ouvindo-se a comunidade científica antes, e consequentemente, sejam excluídos os imóveis contidos no Anexo II, a que se refere o projeto de lei em epígrafe,com exceção do imóvel localizado no município de Presidente Prudente.