Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
Deputados federais: Deputados(as) Federais votem NÃO ao esquema fraudulento do PLP 459/2017

Deputados federais: Deputados(as) Federais votem NÃO ao esquema fraudulento do PLP 459/2017

4,334 assinaram. Vamos chegar a   5,000
4,334 Apoiadores

 

Complete a sua assinatura

,
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.
Esta petição foi criada por Auditoria Cidadã da D. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Auditoria Cidadã da D.
começou essa petição para
Deputados federais

Você é a favor de desvio de recursos públicos em favor de bancos privilegiados, prejudicando investimentos em saúde, educação, segurança etc.?



Você é a favor de contratação ilegal de “dívida pública” que a sociedade é que terá que pagar?



Você é a favor de operações obscuras que comprometerão as finanças públicas atuais e futuras?



Então vamos exigir que DEPUTADOS(AS) FEDERAIS votem NÃO ao PLP 459/2017, apresentado sob falsa propaganda de “acelerar arrecadação de créditos podres”, mas na realidade trata‐se um escandaloso projeto que desvia recursos públicos arrecadados de contribuintes, durante o seu trânsito pela rede bancária, lesando os cofres públicos



Considerando os imensos riscos e prejuízos provocados por esse esquema financeiro (semelhante ao que provocou a crise financeira que estourou em 2007 nos EUA e em 2010 na Europa), e que já está se espalhando por diversos estados e municípios no Brasil, é URGENTE pressionar os Deputados(as) Federais para votar NÃO ao PLP 459/2017.



Saiba mais:

Folheto explicativo: https://goo.gl/CxfvPL

Vídeo explicativo: https://goo.gl/cQ998Q