Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
Proposição dos membros leigos da Igreja Adventista do 7º Dia da Associação Paulista Oeste

Proposição dos membros leigos da Igreja Adventista do 7º Dia da Associação Paulista Oeste

1,076 assinaram. Vamos chegar a   2,000
1,076 Apoiadores

 

Complete a sua assinatura

,
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.
Esta petição foi criada por João C. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
João C.
começou essa petição para
Membros da IASD
Proposição dos membros leigos da Associação Paulista Oeste da Igreja Adventista do Sétimo Dia.   

Em primeiro lugar queremos expressar nossa confiança e respeito à Igreja Adventista do Sétimo Dia.
1-   Entendemos que esta comunidade religiosa se constitui no povo remanescente no tempo do fim (Apocalipse 12:17) e o grupo que guarda os mandamentos e conserva o testemunho de Jesus (Apocalipse 14:12 e 19:10).
2-   Entendemos também que esta denominação tem uma missão a cumprir em todo o mundo (Mateus 28:19-20: Apocalipse 14:6-9) e todos os esforços devem ser empenhados para a realização desta tarefa.
3-   Entendemos ainda que pelo fato de todos sermos pecadores, precisamos sempre buscar a orientação de Deus, a fim de administrar a igreja dentro dos princípios da liderança cristã.
4-   Entendemos que esta orientação é dada pelo Espírito Santo, não pode e não deve ser exclusividade dos líderes, mas extensiva a todo o povo de Deus que a seu tempo pode respeitosamente opinar sobre os assuntos da igreja.
5-   Entendemos também que os princípios não se negociam e nem caducam, mas procedimentos administrativos podem se alterar à medida que o tempo passa.    

O Problema            
Assim sendo, queremos considerar sobre o que diz respeito a eleição dos oficiais da igreja, no nível de Associação. Há em nosso modo de ver um erro que precisa ser corrigido para o bom desempenho da Obra de Deus.            
De acordo com os regulamentos ora vigentes, a composição da comissão de nomeações por exemplo, em uma Associação é feita por 50% de obreiros (empregados pela obra) e 50% de membros leigos.              

Entendemos que:
1-   Este modelo fere o princípio da representatividade se considerarmos que em uma Associação temos um número infinitamente maior de membros leigos voluntários do que assalariados da denominação.
2-   Lembrando ainda que o funcionário dificilmente irá se manifestar ou votar diferente do que espera seu superior em um momento de quadrienal.
3-   Isto propicia a permanência quase indefinida de líderes e departamentais que se perpetuam no cargo muitas vezes em funções para as quais eles já deram sua contribuição no período de seus mandatos.  

A Proposta
Assim queremos propor que a igreja em suas instâncias superiores estude o assunto com o carinho que ele merece.
Nossa proposta é que este índice seja revisto e reformulado para 80% de leigos e 20% de funcionários e/ou obreiros da Organização. Isto daria mais transparência e geraria uma reação ainda mais favorável aos destinos da Organização.
O formato que hoje temos corrobora para que muitos dos eleitos permaneçam por longos períodos no mesmo campo impedindo assim que haja a renovação de pastores, impedindo também a mudança que gera crescimento, tanto para o campo quanto para os novos eleitos que irão contribuir com seus dons, promovendo novas experiências ao campo.
Por isso também nossa proposta além da mudança dos percentuais de eleitores, é de que haja apenas uma reeleição de presidente, secretário, tesoureiro e departamentais, sendo que assim que acabarem os respectivos mandatos, deverão estes ao deixarem seus cargos, assumirem um distrito. Passado no mínimo um mandato como distritais, tais pastores poderão ser novamente elegíveis para presidente, secretário tesoureiro e departamentais.
Dessa forma toda a Obra ganhará pela atuação de pastores mais experientes no campo, colocando-os em um maior contato com o cotidiano, alegrias e problemas enfrentados pelas igrejas.
Acreditamos que com estas mudanças, tanto pastores quanto igrejas irão crescer, pois mudança gera crescimento, e junto ao crescimento podemos acrescentar mais justiça e transparência, conforme o princípio que temos pregado ao longo dos anos.
Amamos nossa igreja, somos engajados na causa e precisamos estar dispostos a nos envolvermos nas mudanças que trarão melhorias e mais transparência. Partindo do princípio de que membros leigos ainda controlam em grande parte o processo de tomada de decisão da igreja local, que é realmente o nível mais importante onde a obra mais significativa da igreja é realizada, elaboramos o presente abaixo-assinado, para o qual contamos com sua assinatura, para efetivação das mudanças ora propostas.      

Atenciosamente, agradecemos.  
Membros leigos da Igreja Adventista do 7º Dia da Associação Paulista Oeste.