Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
Deixem o Vilmar em paz!

Deixem o Vilmar em paz!

24,320 assinaram. Vamos chegar a   25,000
24,320 Apoiadores

 

Complete a sua assinatura

,
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.
Esta petição foi criada por Thiago Alan R. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Thiago Alan R.
começou essa petição para
Juízo de Palhoça, SC
PROBLEMA: Promotoria do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro no Sul do Brasil - Grande Florianópolis, decide que o jornalista, artista plástico e ambientalista Vilmar Godinho deve ser removido da caverna que habita há 26 anos. Ele trocou a grande metrópole Porto Alegre e seu emprego como publicitário não para se tornar um eremita, mas sim para se dedicar incondicionalmente para a comunidade, a fauna e a flora local.
PARADOXO: Ele é uma pessoa que se destituiu de todos os confortos da vida urbana para cuidar diariamente da região, e agora querem expulsar ele de lá por crime ambiental, por ter construído um forno de tijolos e ter uma horta de plantas nativas!? O governo do estado ainda quer cobrar R$ 500 de multa por dia. O governo precisa reconhecer, incluir, apoiar e estimular o trabalho de pessoas como ele.
PEDIDO DA COMUNIDADE LOCAL E INTERNACIONAL
1. Permissão para Vilmar Godinho continuar residindo na caverna por tempo indefinido e cancelamento de qualquer multa ou dano que pode ser causado a ele;
2. Reconhecimento do trabalho do mesmo ao longo de 26 anos na conscientização e preservação da fauna e flora local;
3. Reconhecimento da importância de Vilmar na orientação dos turistas em como preservar o local e ter impacto zero;
O Vilmar Godinho, família, amigos e todos os colaboradores da página "Deixem o Vilmar em paz." Agradecem pela sua colaboração!