Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
Supremo Tribunal Federal - STF: Queremos um Ministro com Deficiência

Supremo Tribunal Federal - STF: Queremos um Ministro com Deficiência

1,151 assinaram. Vamos chegar a   2,000
1,151 Apoiadores

 

Complete a sua assinatura

,
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.
Esta petição foi criada por Hudson A. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Hudson A.
começou essa petição para
Supremo Tribunal Federal - STF

Ouça porque ista petição é importante: https://dl.dropboxusercontent.com/u/13348166/roberto.mp3.

Entregaremos esta petição a nossa Presidente Dilma Rousseff.

Venha fazer parte deste time humanitário e solidário, e quero pedir-lhe que reflita sobre o contexto agora narrado.

As pessoas com deficiência, de acordo com o IBGE, representam
23,9% da população brasileira (45 milhões de concidadãos). Assim, penso
ser justo que 1/4 da população tenha representação no Supremo Tribunal
Federal (STF).

O ministro Joaquim Barbosa já anunciou a sua aposentadoria para o final
de junho/2014, pelo que uma vaga estará aberta na composição da Corte.
Por conseguinte, o momento é oportuno para que o seguimento de pessoas
com deficiência se faça representar, nesse seleto hall, através do juiz
federal DR. ROBERTO WANDERLEY NOGUEIRA (RECIFE/PE). Cuida-se de
magistrado - com deficiência - com mais de 30 anos de experiência,
de ilibada reputação e com largo conhecimento jurídico. Seu perfil está
no facebook, bem como na plataforma Lattes, CV:
http://lattes.cnpq.br/0179326544123326"

A CAMPANHA para que o nome do Dr. Roberto Wanderley Nogueira chegue ao
Palácio do Planalto foi divulgada pelo importante site "Migalhas", em
3/6/2014, pelo que vale os amigos lerem a chamada e o seu conteúdo:

"STF - campanha - "Há cérebro de pessoa com deficiência tão preparado
quanto os cérebros de pessoas sem deficiência para assumir a vaga que
estará aberta com a aposentadoria de Barbosa no STF." A afirmação é
da advogada Deborah Prates, que instiga os brasileiros a fazerem
campanha para que a presidente Dilma nomeie um ministro com deficiência
para o Supremo. Confira o artigo.
(http://www.migalhas.com.br/dePeso/16,MI201982,21048-Campanhas)

Eis uma gigantesca ocasião para um exercício de acessibilidade
atitudinal ao leitor amigo. Afirmo que é a solidariedade o
sentimento que nos faz humanos. Logo, sugiro que sejam revistos os
terríveis PRECONCEITOS e as consequentes DISCRIMINAÇÕES que tanto
aniquilam os seres humanos.

No Século XXI a sociedade há que compreender que não é o limite
individual que determina a deficiência, mas sim as barreiras existentes
nos lugares, como, por ilustração, no meio físico, no transporte,
na informação de todo genero, na comunicação, nos serviços em geral...
Por um Brasil sem deficiência!

Hodiernamente, as pessoas com deficiência não podem mais sofrer o
fenômeno da INVISIBILIDADE.

Finalmente, peço a sua assinatura no presente documento, na certeza de
que teremos um STF de DIREITO E JUSTIÇA!

Grata. DEBORAH PRATES.