Clique em Configurações de Cookies para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os 'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
Abraham Weintraub Fica!

Abraham Weintraub Fica!

11,299 assinaram. Vamos chegar a   20,000
11,299 Apoiadores

 

Complete a sua assinatura

,
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.
Esta petição foi criada por Diego G. e pode não representar a visão da comunidade da Avaaz.
Diego G.
começou essa petição para
Supremo Tribunal Federal
A deputada Tabata Amaral (PDT-SP) afirmou em 05/02/2020 que o pedido de afastamento do ministro da Educação, Abraham Weintraub, é o último recurso para resolver a ineficiência no MEC. A pedetista lidera, junto ao deputado Felipe Rigoni (PSB-ES), o grupo de 28 parlamentares (5,46% do parlamento) que assinam um pedido de impeachment contra Weintraub, protocolado no Supremo Tribunal Federal.

INEFICIÊNCIA DE  WEINTRAUB?
Sob seu comando o MEC fez inúmeras entregas em 2019/2020 e promoveu programas que estão mudando a educação no Brasil para melhor.

Conheça apenas alguns dos feitos mais importantes deste período:
- MEC realoca recursos e descontingencia R$ 1,1 bi para universidades e instituições federais;

- Future-se: tem o objetivo de dar maior autonomia financeira a instituições federais de ensino superior por meio do estímulo à captação de recursos próprios e ao empreendedorismo;

- Novos Caminhos: com diversas entregas para a educação profissional e tecnológica, tem a finalidade de aumentar em 80% o número de matrículas na área;

- Educação Conectada: MEC repassou R$ 224 milhões para conectar 100% das escolas aptas a receber internet e R$ 60 milhões para levar acesso à web a 8 mil rurais;

- ID Estudantil: de forma inédita, o próprio MEC vai emitir uma carteira estudantil digital e gratuita, por meio de informações do Sistema Educacional Brasileiro, novo banco de dados de estudantes do país;

- Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares: com uso de militares da reserva das Forças Armadas ou de policiais e bombeiros militares, o MEC quer levar a gestão de excelência cívico-militar a visando à implantação de 216 escolas cívico-militares até 2023. Para 2020, há R$ 54 milhões para 54 escolas, ou R$ 1 milhão por instituição de ensino;

- Conta pra Mim: programa de estímulo à literacia familiar, ou seja, de leitura pela família para as crianças;• Política Nacional de Alfabetização: decreto com novas diretrizes para a alfabetização do país, baseadas em evidências científicas;

- Liberação de recursos extras para as universidades federais em 2019. No final de novembro, o MEC liberou R$ 125 milhões a mais para investimento na conclusão de obras que melhorem o gasto público e em energia limpa, isto é, na aquisição de placas fotovoltaicas para diminuir despesas com energia elétrica. A medida foi tomada depois da liberação de 100% do orçamento para as universidades federais;

- Ministério da Educação confirma reajuste de 12,84% do piso do magistério para 2020. Conforme o MEC, valor de R$ 2.886,24 é 12,84% maior do que o estipulado para 2019.

Foram muitas entregas e conquistas em curto período de tempo, portanto essa é a manifestação da população que quer que Abraham Weintraub permaneça como Ministro da Educação. Esta é uma carta aberta ao Supremo Tribunal Federal.
Postado: 7 Fevereiro 2020 (Atualizado: 10 março 2020)