Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK
A maior e mais efetiva comunidade de campanhas online para mudanças

Facebook: chega de censurar o mamilo feminino

Facebook: chega de censurar o mamilo feminino
  
  

 


Por que isto é importante

A Constituição brasileira é categórica quando afirma: “homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações”. Mas o Facebook fere nossa Carta Magna e reforça a desigualdade entre homens e mulheres quando estipula que o torso masculino ‐ mesmo sendo erótico para muitos ‐ pode ser exibido, enquanto os mamilos femininos são forçados a se esconderem. Sabemos que a exposição dos seios na rede pode causar incômodo a muitos, mas também sabemos que a luta pela igualdade de gêneros sempre precisou desafiar tabus e tradições para garantir às mulheres direitos que os homens já tinham.

A mulher é dona de seu próprio corpo. E qualquer parte do corpo pode ser erótica. O peitoral de um homem pode ser erótico; pés e mãos podem ser eróticos; tornozelos femininos já foram considerados eróticos. Inversamente, o mamilo feminino pode, em inúmeros contextos, não ser erótico. O próprio Facebook reconheceu isso quando, em decisão aplaudida por mulheres do mundo todo, liberou mamilos femininos em fotos de mulheres mastectomizadas e de amamentação.

Ao autorizar essas imagens, a rede social atestou que existem contextos nos quais a imagem do seio feminino nada tem de sexual. E, se os mamilos das mulheres não são inerentemente sexuais, a quem senão às próprias mulheres cabe traçar essa linha?

Sabemos que as redes sociais são espaços diversos e compreendemos o desafio de tornar o espaço virtual acolhedor para todos. Nesse sentido, respeitamos e validamos a decisão do Facebook de não autorizar imagens de cunho explicitamente sexual. Não fosse assim, nossas linhas do tempo poderiam se tornar depósitos de pornografia. Mas as mulheres estão cansadas de terem seu mamilo necessariamente enquadrado nessa condição ‐ o que não acontece com os homens.

Assim, convidamos o Facebook a rever sua política de publicação de imagens, adotando uma nova postura que tenha como premissa a igualdade entre mulheres e homens. Se o tronco masculino pode ou não ser sexual, que a mesma regra valha para o mamilo feminino.

Que a liberdade seja sempre maior do que qualquer pudor.

#mamilolivre
www.mamilolivre.com

Postado setembro 15, 2015
Relatar isso como inapropriado
Clique para Copiar: