Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK

Uma ferida aberta no coração da Amazônia

Aos investidores da Belo Sun na Volta Grande na Amazônia e seus acionistas:

Todos seus comprometimentos em sustentabilidade são inúteis se vocês investem em projetos como a mina da Belo Sun na Volta Grande do Xingú. Como cidadãos globais, lhe solicitamos que use o poder que possui para retirar todos seus investimentos deste projeto absurdo, o qual ameaça de infligir danos irreversíveis para o meio ambiente, indígenas e população local. Não está tarde demais para fazer a coisa certa.

Já participa da Avaaz? Digite seu email e clique "Enviar":
Primeira vez? Por favor preencha o formulário:
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

Corajosas tribos indígenas estão lutando contra uma gigante canadense da mineração, que planeja abrir uma mina de ouro tóxica no coração de suas terras sagradas na Amazônia! Uma tribo está prestes a ser extinta -- e movimentos locais estão pedindo nossa ajuda!

A mineradora está quase conseguindo todas as licenças necessárias – mas as tribos conseguiram atrasar o projeto por meio de decisões judiciais. Esse atraso está pressionando investidores a desistirem do projeto.

Esse é o nosso momento de contra-atacar.

Especialistas dizem que o maior investidor, Agnico Eagle Mines, se importa com sua fama internacional de "exemplo de sustentabilidade". Se um milhão de nós pedirmos que abandonem o projeto, e entregarmos nossa petição durante a Assembleia Geral dos acionistas dentro de poucas semanas, poderemos ser decisivos para acabar com essa loucura.

Compartilhe nas redes

Clique para copiar: