Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK

Primeiro-ministro Cateriano: Salve a Sierra del Divisor

Ao primeiro-ministro do Peru, Pedro Cateriano Bellido:

Como cidadãos globais, estamos preocupados com a espera de 20 anos para proteger a Sierra del Divisor – um dos recantos mais preciosos da floresta amazônica. Nós respeitosamente convidamos V. Exa a designar imediatamente a Sierra del Divisor como um parque nacional e assim salvá-la da destruição.

Preencha o seu email:
Por favor acione o Javascript para uma performance melhor desta página
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

Assinaturas recentes

Uma remota parte da floresta amazônica está sob grande ameaça.

A Sierra del Divisor, um vasto território de terras intocadas e lar de onças, pumas e uma ampla diversidade em flora e fauna, está sendo destruída por plantadores de coca e madeireiros ilegais. Entretanto, com apenas uma canetada, o primeiro-ministro peruano pode transformar a área em um Parque Nacional e assim salvá-la.

O projeto de lei para proteger a área depende apenas do primeiro-ministro Pedro Álvaro Cateriano, que pode sancionar a lei a qualquer momento. O problema é que, enquanto esperamos a decisão, este tesouro amazônico continua sendo destruído. Se o primeiro-ministro se posicionar contra a destruição ilegal da área, ele poderá inspirar outros políticos a proteger o planeta e dar um exemplo que vai impactar várias gerações futuras. Cabe a nós garantir que ele tome consciência disso.

De acordo com ativistas no Peru, Cateriano só irá fazer algo se souber que conta com o apoio da opinião pública. Por vinte anos, ambientalistas e grupos indígenas fizeram pressão para proteger esta área tão frágil; agora a Avaaz pode dar o empurrão final. Assine a petição -- a Avaaz entregará as assinaturas diretamente no gabinete do primeiro-ministro peruano.

Compartilhe nas redes

Clique para copiar: