Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK

Hillary, diga a Karimov: pare de assassinar a maternidade

Para a Secretária de Estado dos EUA Hillary Clinton:

Nós exigimos que a senhora condene publicamente a esterilização forçada e outros abusos de direitos humanos no Uzbequistão. Nós exigimos que a acabe com o fluxo de dinheiro e restabeleça as sanções ao regime ditatorial do Uzbequistão até que especialistas independentes confirmem que essas atrocidades acabaram. Por fim, nós pedimos que assegure que a assistência militar ao Uzbequistão dependa das amplas melhorias dos direitos humanos no país.

Preencha o seu email:
Adicione seu número de telefone se você gostaria de ser contatado via SMS ou ligação.
Por favor acione o Javascript para uma performance melhor desta página
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

O ditador do Uzbequistão está forçando médicos a removerem os úteros de mulheres sem o conhecimento ou consentimento delas para promover o "controle de natalidade" em todo o país. É um crime perverso e sangrento contra as mulheres orquestrado por um homem poderoso e abominável. Chegou a hora de acabar com isso.

Islam Karimov é um dos piores ditadores do mundo e até mesmo já cozinhou ativistas da oposição vivos. Mesmo assim, ele é financiado com milhões de dólares pelo governo dos EUA, que lhe pagam pelo transporte de tropas militares através do Uzbequistão. Essa última rodada de brutalidade, dessa vez contra as mulheres de seu país, trouxe à tona, numa escala global, as atrocidades desse monstro. Vamos usar esse momento terrível para persuadir seu maior financiador e dar um fim em Karimov.

A Secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, pode restabelecer sanções militares e pressionar os EUA e outros poderes a apoiá-la. Ela já condenou publicamente Karimov por abusos de direitos humanos e esse mais novo recente ataque às mulheres -- um assunto que lhe é caro -- somente torna a situação mais grave. Assine a petição acima exigindo que Hillary acabe com o reinado de Karimov e pare o ataque brutal às mulheres:

Ajude a Avaaz a moderar imagens geradas por usuários -- use o link "Ajuda" abaixo para relatar conteúdos ofensivos.
Assine a petição à direita, depois crie sua própria imagem na próxima página!