Clique em Configurações de Cookies para usar este recurso.
Em seguida, clique em 'Permitir Todos' ou ative apenas os 'Cookies Publicitários'
Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies .
OK

Pussy Riot está livre. Libertemos a Rússia.

Para a Presidência da União Europeia e os Presidentes da Comissão Europeia e do Parlamento Europeu:

Enquanto cidadãos preocupados de todos os cantos do mundo, pedimos que os senhores tomem medidas urgentes para adotar um banimento de viagens em toda a União Européia e congelem os bens de todos os que acreditam-se estarem envolvidos na tortura e morte do advogado anti-corrupção Sergei Magnitsky, assim como o encobrimento do caso. Na sequência do veredito da Pussy Riot, e ao passo em que a Rússia escorrega para as garras de uma nova autocracia, contamos com os senhores para usar a sua posição enquanto parceiros estratégicos da Rússia para defender a democracia e o estado de direito.

Preencha o seu email:
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

Assinaturas recentes

Pussy Riot está livre. Libertemos a Rússia.

Tendo que enfrentar 2 anos na cadeia por cantar uma música criticando o presidente russo Vladimir Putin em uma igreja, uma integrante da banda Pussy Riot fez um gesto para o Tribunal e disse durante as declarações finais do seu julgamento: "Apesar do fato de estarmos aqui fisicamente, somos mais livres que qualquer pessoa sentada à nossa volta... podemos falar o que quisermos…"

A Rússia está caindo nas garras de uma nova autocracia: reprimindo os protestos públicos, com suspeitas de fraudes eleitorais, intimidando a mídia, banindo as paradas gays por 100 anos, e até mesmo espancando o mestre do xadrez, Garry Kasparov. Mas muitos cidadãos russos continuam com o espírito desafiador, e a bravura eloquente da Pussy Riot conquistou a solidariedade de várias pessoas ao redor do mundo. Agora, nossa melhor chance para provar a Putin que há um preço a se pagar por essa repressão está nas mãos da Europa.

O Parlamento Europeu solicitou o congelamento dos bens, e o banimento de viagens, do círculo de contatos de poderosos do Putin, acusados de vários crimes. Nossa comunidade está espalhada por todos os cantos do mundo -- se pressionarmos os Europeus a agir, não somente conseguiremos atingir o círculo de contatos do Putin com força, pois vários estão situados e têm casas na Europa, como também contra-atacaremos a propaganda anti-Ocidental do Putin, mostrando-lhe que o mundo inteiro quer apoiar uma Rússia livre. Assine a petição para apoiar as sanções e divulgue para todos.

Photo: Reuteurs
Postado:

Compartilhe nas redes

Clique para copiar: