Ao continuar você está aceitando a Política de Privacidade da Avaaz, que explica como seus dados podem ser usados e como serão protegidos.
Entendi
Nós utilizamos os cookies para analisar como visitantes usam o site e para nos ajudar a fornecer para você a melhor experiência possível. Leia nossa Política de Cookies.
OK

Índia e EUA -- Fim da linha para o mercador da morte na Síria

Ao Primeiro-ministro Manmohan Singh e ao Presidente dos EUA Barack Obama:

Pedimos que cancelem os atuais e os futuros contratos com a Rosoboronexport até que a empresa interrompa todas as vendas de armamentos para a Síria. A empresa russa Rosoboronexport é o principal fornecedor de armas ao regime ditatorial sírio -- armas usadas para massacrar milhares de pessoas. A Índia e os EUA juntos são responsáveis por mais de 50% do consumo de armas oriundos da Rússia. Uma posição que ameace a interrupção dessa fonte lucrativa de renda vinda da parte dos senhores pode salvar as vidas dos sírios e acabar com a violência descontrolada.

Preencha o seu email:
Adicione seu número de telefone se você gostaria de ser contatado via SMS ou ligação.
Por favor acione o Javascript para uma performance melhor desta página
Ao juntar-se a esta campanha você concorda em receber emails da Avaaz. Nossa Política de Privacidade protegerá seus dados - no link explicamos como eles serão usados. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

Assinaturas recentes

Um jornalista-cidadão capturou uma imagem do ataque dos tanques sírios em Homs.

Mais 27 corpos de crianças foram encontrados em um massacre na Síria. Para acabar com esse horror, precisamos interromper o fluxo de armamentos enviados para aquela ditadura. Há uma maneira de fazer isso se tornar realidade, mas precisamos trabalhar juntos.

Funciona assim: A Índia e os Estados Unidos são os clientes principais do maior fornecedor de armas da Síria -- a empresa estatal russa Rosoboronexport. Se conseguirmos que esses países ameacem suspender todos os seus acordos a menos que os russos parem de apoiar a máquina assassina da Síria, os revendedores de armas podem ser forçados a interromper as vendas para a ditadura síria. Tanto os EUA quanto a Índia querem acabar com a violência no país, mas apenas ações diplomáticas não têm sido suficientes. Essa é a intervenção mais eficiente que esses países podem fazer -- vamos dar um apoio público gigantesco para que eles possam agir.

Os EUA já conseguiram persuadir essa empresa a interromper o suprimento de armas de pequeno porte para a Síria. Se conseguirmos aumentar a pressão sobre a Índia e fazer com que ambos os países se pronunciem agora, a Rosoboronexport pode ser forçada a cortar o suprimento de armas para a Síria por completo. Assine a petição urgente para acabar com o tráfico de mortes para a Síria e divulgue para todos -- nosso clamor será entregue para ambos os países e para a Rosoboronexport em uma conferência sobre armamentos em Paris daqui a 3 dias.
Postado: 5 junho 2012

Compartilhe nas redes

Clique para copiar: